“Trabalhar” de casa? Ou não?

Uma das coisas boas da minha área (informática) é que é relativamente fácil conseguir trabalhar à distância, sem necessidade real de presença física (Quanto a trabalho eu me refiro tanto a trabalho "formal" como trabalho "voluntário" (software livre & cia)). Isso é muito bom, desde que você consiga trabalhar sem se distrair com atividades "caseiras".

Outro motivo muito forte, pelo menos no meu caso, é a questão de infra-estrutura. Uma coisa é você trabalhar no seu computador, 100% personalizado, com seus arquivos e tudo mais. Outra coisa é você trabalhar num computador compartilhado, com profiles dinâmicos e tudo mais. E ainda mais usando sistemas completamente diferentes (Linux em casa, Windows na faculdade). Enquanto em casa todos os programas estão instalados, na faculdade tem todo o processo de instalar as bibliotecas, realizar o checkout no CVS/SVN, etc…

Outro fator é a disponibilidade dessa infra-estrutura. Em casa eu (ainda) não tenho um computador próprio, divido um com o meu irmão. Mas a divisão de tempo é tranqüila, normalmente eu durante o dia e ele à noite. Já na faculdade é um ambiente "competitivo", onde temos menos computadores que usuários. Nessa época de férias entre períodos esse problema é até menor, mas ainda assim existe, já que aproveitam os melhores laboratórios para realização de outros cursos. Quando é final de período, com praticamente todo mundo terminando projetos (ou jogando…), é um inferno. A solução é comprar um notebook ou chegar antes de 08:00.

Como disse antes, um dos principais problema ao se trabalhar em casa é a interferência de atividades caseiras no trabalho, já que, afinal de contas, você vai estar em casa. É uma ida na cozinha de 15 em 15 minutos, as crianças brincando pela casa, você se lembrando que tem que consertar algo, etc.

Quase todos os livros, artigos, sites, etc. que já vi sobre o assunto têm em comum a seguinte recomendação: Apesar de estar fisicamente em casa, você precisa ter em mente que "não" está em casa. Ou seja, sua mente e energia têm que estar 100% focados no trabalho. De certa forma, essa é um dos objetivos do método Getting Things Done, fazer com que você deposite a energia necessária em cada momento, evitando que outras "tralhas" venham a sugar essa energia nesse momento.

Entre algums dos conselhos mais comuns, está o de vestir-se como se fosse ao trabalho. Pelo menos até onde testei, esse realmente faz diferença. Uma coisa é você sentar-se na frente do computador pela manhã de pijama, e outra é você tomar um banho, fazer todo o "ritual" de ir para o trabalho, mesmo trabalhando em casa. Esse "ritual" o ajuda a desligar sua mente da casa (principalmente da cama…) e voltar-se para o trabalho.


Um Comentário


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s