Efetividade.net

Finalmente um blog sobre produtividade pessoal em português. Apesar de não ser atualizado com tanta freqüência como o Lifehacker (isso é até bom…), os artigos são muito bons, assim como os comentários dos leitores.

Falha no sistema do Digg? Depende do ponto de vista

Segundo este post, um dos sites mais famosos da chamada “web 2.0”, o Digg possui algumas falhas sérias em seu modelo de operação.

A principal delas seria que esse modelo pelo qual os sites “sociais” operam, de “sabedoria popular”, não funciona para questões qualitativas e sim apenas para questões quantitativas. Se você pegar várias pessoas e mandar que elas estimem a quatindade de bolas dentro de uma jarra, é certo que quanto maior o número de pessoas a média de “chutes” ficará mais próxima do número real de bolas. Já com matérias qualitativas, como beleza, “coolness” e outros, “Averaging in the case of evaluating a subjective quality means choosing the lowest common denominator.

Como exemplo, ele fala de dois posts que ele colocou no mesmo blog, ambos sobre o mesmo assunto (Web semântica como uma forma de “Web 3.0”), mas com pontos de vista ligeiramente diferentes. Num deles, o Google seria o ator principal de uma espécie de GWorld. Resultado: 500 diggs. Na semana seguinte, substituiu o Google pela Wikipedia e o título: “Wikipedia 3.0: The End of Google“. 1600 diggs, 28k hits no WordPress.com (Se tornando o primeiro da lista) num único dia.

There is no comparison between the wisdom and rationality of an individual and that of a crowd. The individual is infinitely wiser and more rational than the crowd.

Agora my two cents. =)

De certa forma ele está certo de que o digg não traz as melhores notícias. Nem sei se esse era mesmo o propósito do digg, mas o que o digg faz melhor que outros sites de notícias é mostrar o que o público quer ver e não necessariamente o que ele precisa. Como ele próprio citou, a maioria dos usuários provavelmente “digga” apenas as matérias já na primeira página, e não sai procurando matérias com menos de 100 diggs que de certa forma “mereceriam” a primeira página.

Enfim, o modelo do digg, del.icio.us, reddit e outros nunca vai ser “perfeito” em todos os sentidos. O principal diferencial deles foi tirar o poder da mão de alguns editores e colocar nas mãos dos usuários, ainda que não completamente, já que podem haver meios de manipular a massa de usuários. Se isso melhorou ou não, depende do ponto de vista de cada um.

TiddlyWiki

TiddlyWiki é um "caderno de anotações reusável não-linear e pessoal para a web", ou traduzindo: uma espécie de "mini-wiki". Ela é contida num único arquivo html, tanto dados como conteúdo, de forma que é necessário acesso direto (local) para salvar os dados editados.

Após alguns testes, achei bem interessante, apesar de ser um pouco lento em computadores com menos de 1.5Ghz e 512 de RAM, principalmente se as animações estiverem habilitadas. Mas a principal vantagem é a praticidade e portabilidade.

Atualmente uso as variantes MonkeyGTD e MonkeyPirate. A primeira é uma versão "turbinada" para a implementação do método GTD, permitindo a criação de projetos, contextos e listas de ações. Já a segunda é uma versão básica (mas ainda melhor que a TiddlyWiki original, principalmente em relação a tags).

Aqui você pode ver um exemplo da MonkeyPirate. É uma relação das aulas que assisti neste período, com os tópicos abordados em cada uma.

Velox

Ao que tudo indica, até a metade da semana que vem deve estar instalado, provavelmente 600kbps. \o/

Update: O prazo que deram foi até quarta 4 de Julho. Até agora nada…. =\

Cooliris e Google Preview extension

Cooliris é uma ferramenta para browsers (Firefox, IE e Safari) que mostra o conteúdo de links sem sair da página atual, numa janela interna. O usuário ainda tem a opção de escolher os sites em que a extensão vai funcionar.

Uma opção mais leve é a extensão GooglePreview, para o Firefox. Ela mostra, numa pesquisa no Google, thumbnails das páginas ao lado dos links.

Controle de versões no Vista

Ok, eu assumo que prefiro o Linux, mas segundo esse post no Lifehacker, esse esquema de backup automático do Vista tem cara de ser muito bom, mas ficaria muito melhor se atender às seguintes características:

  • Opção de escolher que arquivos ou pastas serão protegidos
  • escolher diferentes intervalos de backup automático
  • além de pesquisar também dentro das versões antigas (Beagle…) de maneira semelhante ao GMail quando mensagens na lixeira apareceriam na busca – "Foram encontradas versões antigas que respondem aos critérios de busca. Exibir?".
  • E claro, integração com serviços web de armazenamento (Box.net e outros)

Sem Internet

Bem, quarta feira tive a "ótima" surpresa de chegar em casa e ver que o telefone estava sem realizar chamadas. Mais um motivo para apressar a instalação do Velox…

GTimed – Próximos passos

Bem, para a próxima versão do GTimeD (0.2, provalvemente até segunda) um dos features que pensei foi deixar o programa minimizado na área de notificação (System Tray). Quando o usuário clicar com o botão esquerdo no ícone, então a janela do programa apareceria. Ao clicar com o botão direito um menu é aberto com as opções "about" e "quit". Esse esquema está parcialmente implementado, funcionando mas faltando otimizar/debugar, além de um ícone original (Alguém se habilita?).

Uma das dificuldades que tive foi identificar o clique esquerdo ou direito a partir de um Gtk::EventBox. Seguindo um tutorial no site do Ruby/GNOME2, utilizei o seguinte código, onde a condição do "if" (button == 3) é que verifica o botão pressionado:

clickableIcon.signal_connect("button_press_event"){ | widget, event|
	if event.kind_of? Gdk::EventButton and event.button == 3
		menu = build_popup
		menu.popup(nil, nil, event.button, event.time)
	else
		build_window
	end
}

Bem, por hoje é só. Um pé quase torcido não tá deixando eu me concentrar, além do sono mesmo. =P