Gates vs Macs vs DRM

A Microsoft reuniu um grupo de bloggers para discutir a Mix Conference, que acontecerá em Las Vegas.

Segundo cobertura de Michael Arrington, do TechCrunch, os pontos altos do dia:

  • Ganhou um Zune (o terceiro da Microsoft, todos com cores diferentes)
  • A cara de Bill Gates quando entrou na sala e viu todos os convidados com Mac’s na sua frente. (Uma das melhores frases do ano. Poderia ser a melhor foto…)
  • Uma sessão de perguntas e respostas com Gates.

Durante a sessão de perguntas, Michael perguntou sobre a viabilidade do DRM no longo prazo. Apesar de não comentar o que poderia substituir o DRM, Gates deu a impressão de que ele acha o DRM tão “lame” (“chato”, “fraco”) como um usuário comum.

Conselho do próprio Gates para o curto prazo: “Compre um CD e ripe. Você estará dentro da lei”.

É… pessoas mudam… (será?) O_o

SiVOP – Agora com texto e Display Lists!

Depois de uma prova no meio da semana, mais avanços. Agora já mostra o texto da interação desejada (Rotação ou translação, nos eixos X, Y, Z), melhoras quando renderiza o aramado junto com as faces sólidas e principalmente, o desempenho está MUITO melhor.

Para efeito de comparação, a versão nova está rodando um arquivo com mais de 50.000 vértices e 50.000 faces consideravelmente mais rápido no meu computador (Duron 1.6 GHz, 512 MB de RAM, 32MB vídeo onboard) que a versão antiga no computador da facultade (Athlon 64, 1GB RAM, Radeon integrada).

A “sacada” é a utilização das Display Lists, que “precompilam” o seu código, bastando chamar a função glCallList(listID) para executar esses comandos em seqüência.

De quebra, fechei a versão 0.5, “Teimoso”.

Não coloquei screenshot uma vez que não houve mudança “visível” considerável…

Exaile: “Amarok” em GTK+?

Achei no “Tux Vermelho

“Exaile is a media player aiming to be similar to KDE’s AmaroK, but for GTK+.”

Não seria melhor eles terem trabalhado junto com o pessoal do Banshee ou do Rhythmbox não?

Sinceramente, eu acho esse negócio de portar aplicações GTK+ para Qt ou vice-versa meio que “reinventar a roda“. Seria muito melhor trabalhar para que uma aplicação feita num toolkit funcionasse bem no outro. Meio como que o projeto Portland vem fazendo. Ou mesmo criar um “núcleo” em comum, e que apenas as interfaces fossem diferentes…

Mas é software livre, cada um faz o que quer…

SiVOP – Rodando no Windows

Um dos problemas que eu tinha era rodar python com OpenGL no Windows, isso porque estava usando python 2.5 e não encontrei os pacotes do pyopengl para essa versão. Mudando para a 2.4 e seguindo as instruções desse link, o projeto funcionou normalmente. Todos os pacotes extras detectam automaticamente a instalação do Python e é basicamente um processo de “ok,ok, install, finish…”.

Segue abaixo a lista de pacotes que instalei:

E a screenshot:

SiVOP no Windows

Update: Hoje à tarde mexi mais um pouco e implementei a interação de acordo com a especificação do projeto, concluindo a versão 0.4, “Jabuti“. Segundo o histórico de versões:

  • 0.1 – Janela OpenGL simples e carregamento básico de arquivos *.obj.
  • 0.2 – Cores corretas e desenho do aramado junto com o preenchimento.
  • 0.3 – Migração p/ padrão MVC e carregamento completo do *.obj (Vetores textura, normais, etc…).
  • 0.4 – Controle 100% implementado.